O famoso narcotraficante Pablo Escobar tentou matar Ricardo Gareca, atual selecionador do Peru, que nos anos 80 jogou no América Cali, da Colômbia. Tudo por causa da rivalidade entre os clubes de Medellín e os de Cali, um prolongamento da guerra entre os cartéis de droga das respetivas cidades.

Escobar dominava o cartel de Medellín (e era adepto ferrenho do Independiente) e a dado momento equacionou assassinar as máximas figuras do América de Cali. Uma delas era Ricardo Gareca, segundo revelou John Jairo Velásquez, um dos operacionais de Escobar que era conhecido como Popeye, numa entrevista ao jornal peruano 'Diario Popular'.

"Ricardo Gareca esteve sempre na mira de Pablo Escobar, mas acabaram por não chegar até ele. O amor do 'Patrón' [nome pelo qual era tratado o famoso narcotraficante] pelo futebol salvou Gareca, pois chegou a pensar colocar uma bomba no carro dele e de outros jogadores do América Cali, depois de o Cartel de Cali ter colocado uma bomba no carro da família de Pablo", revelou Velásquez.

Popeye recordou ainda que Escobar ordenou também" vários sequestros de jogadores do América Cali para que entregassem os irmãos Rodriguez [Gilberto e Miguel, líderes do cartel de Cali e influentes no clube]". "E como os jogadores não colaboraram, acabaram por matar a família de Pedro Enrique Sarmiento [na altura jogador do América e mais tarde treinador]", acrescentou.

Considerado o senhor da droga colombiano, Pablo Escobar foi morto pela polícia em 1993. Tinha 44 anos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.