A UEFA vai permitir, a título experimental, que as equipas de Inglaterra, Alemanha e França possam ter adeptos em pé nos seus jogos nas competições europeias de clubes. A medida, aprovada pelo Comité Executivo da UEFA, irá permitir então o antigo 'peão' nos estádios em partidas da fase de grupos e da fase a eliminar e até às meias-finais da Liga dos Campeões, Liga Europa e Conference League.

Os 'peões' construídos com vista a aumentar capacidade dos recintos, tinham sido proibidos pela UEFA após as tragédias de Hillsborough, em 1989, e Furiani, em 1992, mas foram sendo recuperados em algumas competições nacionais.

Em comunicado, o organismo que rege o futebol mundial explica que a iniciativa baseia-se num estudo independente encomendado ao Politecnico di Milano "para examinar a prevalência, o quadro regulamentar nacional, tecnologias e gestão de segurança da existência de lugares em pé no futebol profissional na Europa."

Numa primeira fase, este programa só será permitido nos jogos das equipas dos 'Big-5' na Europa, que tenham autorizado o uso de lugares em pé e implementado a nível nacional. Até agora, apenas Inglaterra, Alemanha e França optaram por esta iniciativa. Em Espanha e em Itália a medida não será implementada, por agora.

A experiência vai decorrer nesses países, uma vez que estes já têm designadas 'áreas de segurança', onde é possível assistir aos jogos de pé nas respetivas competições domésticas, e caso não se registem problemas, poderá ser alargada a outras competições e países.

Por exemplo, a Premier League e o Championship (segundo escalão do futebol inglês) aprovaram em julho passado a reintrodução dos lugares de pé nas referidas ‘áreas de segurança’.

No entanto, na Alemanha já são possíveis há alguns anos, com destaque para o recinto do Borussia Dortmund, clube que se aprestou a saudar a iniciativa da UEFA, referindo que, doravante, já vai poder ter 81.365 adeptos nos jogos europeus, a habitual assistência nos jogos da Bundesliga, contabilizando os lugares de pé.

A fase experimental vai decorrer nos jogos das fases de grupos, mas também na fase a eliminar, até às meias-finais das três competições organizadas pela UEFA.

“O objetivo é perceber se há condições para reintroduzir os lugares de pé nas provas da UEFA de uma forma segura”, esclareceu a UEFA em comunicado.

A UEFA irá depois analisar os resultados da medida para decidir se alarga a sua implementação a outros campeonatos.

*Artigo atualizado às 21h35

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.