O jogo desta madrugada entre Fiorentina e Benfica, a contar para a International Champions Cup, foi especial para Rui Costa. O antigo médio português representou a formação de Florença durante sete temporadas, entre 1994 e 2001, e não escondeu alguma emoção após a vitória dos encarnados.

"Foi mais um passo na preparação da temporada. Foi um bom jogo, aceitável até para as cargas físicas que as duas equipas têm levado. É mais um degrau para chegar bem ao início da temporada. Pessoalmente, foi um jogo de boas emoções. É bonito jogar estes jogos, principalmente quando são amigáveis. Quando são oficiais é mais difícil, mas é a nossa vida. Represento o Benfica e é isso que estou a fazer", começou por dizer Rui Costa aos jornalistas, para depois abordar a posição do Benfica no mercado.

"O mercado fecha a 31 de agosto, temos muito tempo para falar disso. Estamos evidentemente atentos ao mercado, a tudo o que mexe, e não está fechado para nós. Nunca fechamos o mercado antes de 31 de agosto. Estamos a preparar-nos para fazer o melhor possível no próximo ano e o melhor possível é ganhar o máximo de competições", afirmou o administrador da SAD encarnada, salientando que a equipa está preparada para a saída de algum jogador.

"O Benfica está sempre preparado para tudo. Uma equipa desta dimensão tem de estar sempre preparada para tudo. Não há intenção de perder os melhores jogadores, a menos que seja inevitável. É a estratégia do clube e está a ser mantida", atirou, antes de ser questionado sobre a possível chegada de um guarda-redes ao clube da Luz.

"Percebo o interesse da vossa parte [comunicação social], mas da nossa há a obrigação de trabalhar para ter a melhor equipa possível. Seja guarda-redes ou ponta-de-lança, irão saber a seu tempo", finalizou Rui Costa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.