A mensagem é forte. Em plena crise na Líbia com muitos dos emigrantes a serem transformados em escravos, Geoffrey Kondogbia, foi a voz da revolta de um povo oprimido e com pouca voz no mundo.

A reportagem da CNN sobre os emigrantes vendidos por contrabandistas mostrou um dura realidade em 2017: A que a escravidão ainda existe.

Esse cenário de inferno é abafado pelo silêncio e pela indiferença do primeiro mundo que muitas vezes parece esquecer os problemas dos países sub-desenvolvidos.

Geoffrey Kondogbia, médio francês do Valência, mas com ligações fortes ao continente berço da humanidade - Nasceu na República Centro Africana  - deixou uma mensagem em jeito de apelo na partida entre o Valência e o Espanhol e em que Kondongbia foi protagonista ao apontar um dos golos do triunfo.

O médio do Inter emprestado ao clube que mora no Mestalla e foi o portador de um grito de revolta do povo libanês. No final do encontro Kondogbia envergou uma camisola com a seguinte mensagem "Não estou à venda". Mais tarde, através da sua conta no Twitter, o centrocampista publicou a seguinte mensagem: "A rebelião está em movimento. Apoio as pessoas exploradas na Líbia".

Kondongbia não foi o único jogador a ter reagido. Cheick Doukouré, dianteiro do Levante, registou o momento do seu primeiro golo na liga espanhola com uma mensagem forte no Twitter.

"Todos os meus pensamentos estão com os escravos da Líbia", referiu.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.