O avançado brasileiro Alexandre Pato, que alinha pelo Tianjin Quanjian, do campeonato chinês de futebol, afirmou hoje que teve “a possibilidade de ir para o Real Madrid com 17 anos”, mas que optou por assinar pelo AC Milan.

“Tive a possibilidade de ir para o Real Madrid com 17 anos, mas escolhi o AC Milan, que nesse momento era a equipa mais seguida e mais premiada. Agora é diferente, é outro Milan”, disse o futebolista, que assinou com a equipa italiana em 2007, vindo do Internacional, no Brasil.

Em entrevista à revista italiana La Gazzetta dello Sport, pato, de 27 anos, mostrou ainda o apreço que sente pelos ex-integrantes do Real Madrid Carlo Ancelotti, atual técnico do Bayern de Munique, e Fabio Cannavaro, que atualmente treina a equipa pela qual o brasileiro alinha.

“O Ancelotti foi o meu mentor. O Cannavaro tem ideias táticas parecidas, é como um irmão mais velho. Ser treinado por um símbolo do futebol é um estímulo. Ele [Cannavaro] podia ter assinado com muitos jogadores, mas escolheu-me a mim e isso deixa-me orgulhoso”, disse o avançado, que chegou este ano à China, depois de uma passagem pelos espanhóis do Villarreal.

Após vários anos com alguns problemas físicos, Alexandre Pato informou que se sente em boa forma e deixou claro que na Superliga da China, diferentemente do que acontece na Europa, é dado “tempo e liberdade” aos jogadores e que, no processo de mudança, é preciso aprender muitas coisas.

Pato, que em 14 jogos pelo Tianjin Quanjian marcou sete golos, mostrou estar feliz na China e por ajudar o clube, não deixando de fora a possibilidade de voltar a Itália.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.