Embora a cidade de Madrid tenha atualmente três equipas na LaLiga Santander – e tinha quatro antes do CD Leganés ser despromovido para a LaLiga Smartbank na temporada passada – Real Madrid e Atlético de Madrid é para muitos, o maior jogo da cidade. O dérbi é a partida mais disputada da história do futebol espanhol e um dos confrontos mais famosos do mundo.

Desde a fundação oficial do Real Madrid, em 1902, e do Atlético no ano seguinte, as duas equipas enfrentaram-se em diversos amigáveis e partidas não oficiais antes do primeiro duelo oficial registado no Campeonato Regional Central, que terminou empatado 1-1 no dia 2 de dezembro de 1906.

A rivalidade continuou em diferentes campeonatos regionais e nacionais, até 1928/29, quando a LaLiga começou com os dois clubes como membros fundadores. O primeiro encontro na nova competição aconteceu em 24 de fevereiro de 1929, no estádio Chamartín, do Real Madrid. Os donos da casa venceram por 2-1, com uma ironia do destino, já que os dois golos foram marcados pelo atacante Monchín Triana, que chegou ao Real vindo do Atlético no ano anterior.

A ideia de jogadores cruzarem a cidade para jogar pelas duas equipas não era novidade, mesmo naquela época. Santiago Bernabéu, o lendário presidente de Los Blancos, que deu o seu nome ao histórico estádio, jogou pelo Atlético na década de 1920. O Real Madrid emprestou o atacante Ramón Grosso ao Atlético na temporada 1963/64 para lutar contra o rebaixamento, enquanto o mexicano Hugo Sánchez marcou para ambas as equipas em derbies da liga durante a década de 1980.

Na verdade, hoje existem muitos jogadores que atuaram nos dois clubes. O guarda-redes do Real Madrid, Thibaut Courtois, estreou-se na La Liga com o Atleti em 2011. Simeone, por sua vez, contratou Marcos Llorente ao rival no último verão, conseguiu trazer Mario Hermoso, que também foi formado pelo Madrid, como foi o caso de Saúl Ñíguez.

Thibaut Courtois
Thibaut Courtois créditos: EPA/RODRIGO JIMENEZ

Isto não quer dizer que o relacionamento tenha sido sempre amigável. Enquanto o El Clásico com o FC Barcelona é possivelmente o maior jogo internacional da LaLiga Santander, para muitos adeptos do Real Madrid, o dérbi é ainda mais especial. “A equipa que queremos vencer a todo custo era o nosso vizinho”, recordou a lenda de Los Blancos, Alfredo Di Stéfano. “Perder fez com que os nossos adeptos sofressem com as piadas no dia seguinte no trabalho, no bar e na rua”, explicou.

Ao longo dos anos, 167 clássicos foram disputados na LaLiga. O Real Madrid tem 89 vitórias, o Atlético tem 39 e 39 empates.

O ex-jogador do Real Madrid e atual presidente honorário do clube, Paco Gento, tem o recorde de jogos no confronto (29), enquanto no Atlético, quem mais esteve em campo neste confronto foi Adelardo Rodríguez (27). Dos atuais jogadores, o capitão do Real Madrid, Sergio Ramos (28) e o médio do Atleti, Koke (16) lideram entre os que mais atuaram. Di Stéfano e Santillana, são os artilheiros na partida pelo Real Madrid na LaLiga (13 golos), enquanto a dupla da década de 40, Paco Campos e Adrián Escudero, representam os Colchoneros na artilharia, com nove golos cada.

As competições de mata-mata recentemente elevaram o patamar da rivalidade, tanto em Espanha, como fora. O Atlético venceu o Real Madrid na final da Taça do Rei de 2013. A equipa branca venceu as finais da Champions League em 2014 e 2016, enquanto a equipa de Diego Simeone venceu os seus vizinhos mais recentemente na Supertaça da Europa, em 2018. A última partida após a LaLiga Santander foi a Supertaça da Espanha, disputada na Arábia Saudita, que terminou com o Real Madrid campeão nas grandes penalidades (4-1).

O próximo capítulo deste duelo está marcado para o próximo domingo, a partir das 15h15.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.