Álex Fernández, jogador do Cádiz e irmão de Nacho Fernandez - jogador do Real Madrid - considera que, na impossibilidade de Nacho terminar a carreira nos madridlenos, Portugal pode afigurar-se como uma boa opção.

Em declarações concedidas à ELEVEN, o médio ofensivo revelou o seu desejo para que o irmão terminasse a carreira no Bernabéu, mas abriu a porta a outras hipóteses.

"A verdade é que eu gostava que o Nacho terminasse a carreira no Real Madrid. É um clube que lhe tem dado tudo, está lá desde os 9 anos. (...)  tem muitas capacidades para estar muitos mais anos no Real Madrid, mas se houver a possibilidade de sair, então Benfica e Porto são equipas grandes e muito importantes na Europa, e seria uma grande possibilidade para o Nacho”, disse.

Nas vésperas de uma importante partida frente ao Barcelona, numa altura em que o Cádiz esta à porta dos lugares europeus, o jogador do conjunto espanhol recuou um pouco na carreira, recordando José Mourinho, o técnico que lhe deu os primeiros minutos na principal divisão do futebol espanhol. Álex afirma não ter palavras para agradecer ao português, atualmente ao comando do Tottenham.

"(...) Foi o treinador que me deu a oportunidade para jogar na primeira divisão e com o clube de toda a minha vida, o Real Madrid. Nunca terei palavras para lhe agradecer, o carinho e a confiança que me deu. É um treinador vencedor, um grande treinador, uma grande pessoa e a minha família devemos-lhe muito, é para nós um grande exemplo”, realçou.

A presença de Álex Fernández no Real Madrid coincidiu com uma altura em que muito se ouvia a 'língua de Camões' no balneário 'blanco', com nomes como Ronaldo, Pepe, Coentrão e Ricardo Carvalho na equipa merengue. O jogador do Cádiz recordou a sua relação com os jogadores lusitanos.

"Eram profissionais incríveis, jogadores excelentes. O mais fácil seria dizer que era o Cristiano porque é o melhor, é um craque, um fenómeno, mas a verdade é que por trato e por falar mais, era mais próximo do Ricardo Carvalho e do Pepe. Eram pessoas mais próximas dos jovens da formação, cuidavam de nós e tratavam-nos muito bem, e nos jogos que fiz no Real Madrid, sempre me trataram maravilhosamente", notou.

De regresso ao presente, Álex Fernández deixou elogios a um outro português que tem dado que falar no futebol espanhol: João Félix. O médio realçou o talento do jovem jogador do Atlético de Madrid, considerando que tem tudo para ser um dos melhores do mundo, se é que não o é já.

"É um jogador incrível, não tem limite, só ele é que vai definir esse limite. Se já não é um dos melhores do mundo, será um dos melhores. Tem todas as capacidades, é um rapaz trabalhador, é humilde. Tem todos os ingredientes para ser um dos grandes", concluiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.