A vice-presidente e porta-voz do governo da Catalunha, Neus Munté, considerou esta quarta-feira "extremamente grave" o processo levantado pela UEFA ao FC Barcelona, pelas manifestações independentistas na final da Liga dos Campeões, em Berlim.

"É extremamente grave, porque estamos a falar de liberdade de expressão que deve reger todas as manifestações", disse Neus Munté, referindo que os símbolos e cânticos "não são ilegais ou proibidos" e "são manifestações sem qualquer tom violento".

Neus Munté acrescentou que a presença maciça de ‘estelades’ (bandeiras da independência) em campos de futebol, concertos e outras atividades públicas são encarados com normalidade na Catalunha e faz parte da liberdade de expressão das pessoas.

A vice-presidente do governo da Catalunha considera que, com a abertura do processo de inquérito ao FC Barcelona, a UEFA está a colocar em causa o direito à liberdade de expressão.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.