O futebolista internacional russo Fedor Smolov viajou para o seu país sem autorização do Celta de Vigo, tornando-se no segundo jogador a desrespeitar o confinamento e a abandonar o clube desde o início da pandemia da COVID-19.

O Celta revelou que o atleta pediu “por diversas vezes” autorização para se deslocar à Rússia por motivos pessoais, uma pretensão que lhe foi negada, porque a Liga espanhola “não autorizou”.

“O jogador informou pontualmente sobre os seus movimentos e partiu com o compromisso de voltar resolvidos os assuntos pessoais. De qualquer forma, será submetido à disciplina interna do clube”, referem os galegos.

Antes, foi o médio dinamarquês Pione Sisto a violar o confinamento, juntando-se à sua família no seu país de origem e avisando o clube das suas intenções somente quando já estava no aeroporto.

Pione Sisto e Fedor Smolov são os dois únicos futebolistas do emblema da Liga espanhola a viverem sozinhos, sem qualquer familiar ou pessoa de confiança, em Vigo.

Smolov chegou ao Celta na janela de transferências de inverno, por empréstimo do Lokomotiv Moscovo.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da COVID-19, já infetou mais de 1,2 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 65 mil. Dos casos de infeção, mais de 233 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

A Espanha é o segundo país do mundo com maior número de mortes, registando 12.418, entre 130.759 casos de infeção confirmados até hoje.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.