A direção do FC Barcelona demitiu-se esta terça-feira para abrir caminho à realização de novas eleições destinadas a auscultar os sócios sobre "o que querem para o clube nos próximos seis anos".

"Apresento a minha demissão para permitir a realização de novas eleições. Os sócios devem agora escolher que modelo querem para o clube nos próximos seis anos", disse em conferência de imprensa o presidente do clube catalão, Josep Maria Bartomeu.

A antecipação das eleições decidida pela atual direção - cujo mandato termina apenas em 2016 – é vista como uma forma de Bartomeu responder aos seus críticos.

Apesar da conquista do ‘triplete’ – campeonato, taça e Liga dos Campeões -, o clube catalão tem sido palco de tensões, nomeadamente entre o treinador Luís Enrique e o avançado argentino Lionel Messi no início da época, bem como de casos judiciais envolvendo a transferência do brasileiro Neymar.

"Defenderei o meu modelo para o clube porque acredito que trabalhámos bem e o FC Barcelona deve continuar a liderar o futebol mundial", disse Bartomeu.

Na corrida pela presidência do clube catalão pode entrar, entretanto, Joan Laporta, que já liderou o FC Barcelona entre 2003 e 2010.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.