O chefe da Audiência Fiscal Espanhola, Javier Zaragoza, informou hoje que abriu uma investigação ao homicídio da sobrinha do presidente da Federação de Futebol, Ángel María Villar, no México.

A abertura da investigação foi confirmada à margem de um encontro com o procurador Nacional Antimáfia e Antiterrorismo de Itália, Franco Roberti, em que foi anunciada a colaboração entre os dois países contra o terrorismo, tráfico de drogas e crime organizado.

Zaragoza não quis avançar com dados relevantes sobre a investigação, uma vez que as autoridades mexicanas estão a tentar esclarecer as circunstâncias que levaram ao sequestro e ao assassinato de María Villar.

A sobrinha de Ángel María Villar, de 39 anos, foi encontrada morta em Toluca, cerca de 60 quilómetros a sudoeste da Cidade do México, a 15 de setembro, dois dias após ter sido sequestrada.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.