O colombiano de 30 anos esclareceu numa entrevista à rádio espanhola Cadena Cope que saiu do Atlético de Madrid não por vontade própria, mas porque sentiu que o clube o queria e precisava de o vender.

“A mim nunca me oferecem para continuar no Atlético Madrid. Percebíamos a situação económica do clube… Passou-se com todas as figuras da equipa, não só comigo. A verdade é que estou muito agradecido à instituição e aos adeptos. Mas tenho a sensação que o Atlético tinha que me vender para subsistir”, explicou.

No Monaco diz-se feliz e valorizado, e refere que deixou para trás as múltiplas lesões que o tiraram do relvado: “Não contei os dias que estive lesionado desde que saí do Atlético. Prefiro não o fazer. Quero é desfrutar de cada treino e cada jogo. O resto são experiências”.

Falcão chegou à Europa através do FC Porto onde esteve duas temporadas (2009/11) antes de se transferir para o Atlético de Madrid.

Esta época já participou em 14 jogos pelos monegascos e marcou nove golos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.