Já foi há quase 20 anos, mas em Espanha ainda não se esquece a saída choque de Figo do Barcelona para o Real Madrid nesse verão. Que o diga, Joan Gaspart, que tinha acabado de ser eleito presidente do Barcelona quando vê o português sair do Camp Nou rumo ao Bernabéu.

Em entrevista ao jornal espanhol 'El Español', Gaspart recordou o dia em que foi eleito e que coincidiu com o dia em que os 'catalães' perderam o jogador português.

"Na noite em que fui eleito presidente, o melhor jogador do futebol espanhol, Luís Figo, vai para o Real Madrid. Fui uma suja, noturna e traiçoeira do meu bom amigo Florentino Pérez. No mesmo dia que és eleito o teu melhor jogador vai para o rival... Não é a melhor forma de começar", contou.

O antigo presidente do Barcelona abordou ainda a chamada que teve com Figo, não sendo nada meigo nas palavras.

"Figo foi um traidor. Foi para o Real Madrid quando estava comprometido comigo", começou por dizer Garpart.

"Na mesma noite em que fui eleito presidente do Barça o Figo liga-me e diz-me:'Juan, tenho dois bilhetes. Um que vai para Madrid e outro para Barcelona'. Eu disse-lhe:'Vou-te buscar ao aeroporto'. E ele responde: 'O meu representante assinou um documento com o Real Madrid. Se não assinar por eles, tenho de pagar 500 milhões de pesetas. Não o vou deixar pendurado, mas se me garantires que o Barça paga esse valor, fico'", contou o antigo presidente dos 'catalães', que considerou a jogada de Florentino Pérez sensacional.

"Se assinava com o Figo, genial; se não, tinha 500 milhões. Insisti e disse ao Figo que pagávamos. Mas ele pediu-me que fosse buscar ma garantia bancária de 500 milhões. Era meia-noite! Não ia conseguir. Dei a garantia do Barça, que assumiríamos o nosso compromisso. E ele foi para o Real Madrid", concluiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.