Com o desafio entre o Atlético de Madrid e o Barcelona, agendado para este sábado às 19h45, o lateral brasileiro Filipe Luís concedeu uma grande entrevista ao jornal espanhol ‘El Mundo’, onde referiu que “80 por cento dos jogadores vive numa bolha”.

“Principalmente os jovens, que querem imitar a todo custo os seus ídolos. Acreditam que se vão com um ‘nécessaire’ debaixo do braço, uns ténis de 400 euros e oito tatuagens já são umas estrelas, e só por isso as pessoas têm de as respeitar. Esquecem-se do mundo real. É a típica bolha do jogador: elevar o teu ego ao comprar um carrão com o teu primeiro ordenado”, disse Filipe Luís.

Quando lhe perguntaram o que fez com o seu primeiro ordenado, o jogador desmanchou-se entre risos: “Um carro!”.

“Custava mais do que ganhava e o meu pai teve de me ajudar a pagar. Depois cresces e vês que não podes levar uma vida como a do Maradona, que isto do futebol acaba mais cedo do que pensamos e mais vale levares a vida com calma. Mas sim, no início todos cometemos os mesmos erros. Eu também tive os meus, os meus momentos de sair e beber mais do que devia. Por sorte, o meu pai meteu-me na linha”.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.