A Federação Espanhola de Futebol anunciou esta quarta-feira uma greve a entrar em efeito no dia 16 de maio por prazo indefinido, que irá abranger todas as competições profissionais de futebol. Se for adiante, esta paralização impedirá a realização das últimas duas jornadas da Liga e da Taça do Rei.

A FEF pretende que seja retificado o "Real Decreto-Ley", recentemente aprovado pelo Governo, que permitirá a venda centralizada dos direitos televisivos dos jogos, tal como acontece na Premier League. O anúncio da greve serve, portanto, como uma espécie de ultimato.

A Associação de Jogadores de Futebol de Espanha (AFE) tem demonstrado todo o seu descontentamento relativamente a este decreto-lei de 18 páginas. Na pessoa do seu presidente Luis Rubiales, a AFE demonstrou-se insatisfeita com a divisão do dinheiro referente a transmissões televisivas e considera que não foi levada em conta a opinião dos profissionais do futebol.

Lionel Messi, astro do Barcelona, já veio a público criticar o "Real Decreto-Ley", garantindo que apoia todas as decisões da AFE.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.