O diretor desportivo do Paris Saint-Germain, Leonardo, figura chave nas negociações com o Barcelona para a possível transferência de Neymar, declarou nesta sexta-feira que a situação com o clube catalão continua indefinida, a três dias do fecho da janela do mercado.

"Hoje, com o que pedimos e com o que recebemos de proposta, não há acordo. Não sei (se haverá um acordo antes de segunda-feira à noite, fecho do mercado). Depende do Barcelona. Estamos disponíveis para conversar", afirmou o ex-jogador brasileiro.

"A posição do PSG e do Neymar sempre foi clara: se chegasse uma proposta satisfatória ele poderia sair. Porém, esse não é o caso", declarou o dirigente.

Neymar chegou ao PSG em 2017 vindo do Barcelona por 222 milhões de euros. Agora o brasileiro poderá fazer o caminho contrário, voltando ao Camp Nou.

"A nossa posição foi sempre clara. Eles (os líderes de Barcelona) sabiam o que queríamos. Uma primeira proposta foi feita a 27 de agosto, cinco dias antes do final do mercado de transferências. Estamos abertos para falar sobre outros jogadores, para fazer a transação. Mas nunca tivemos um acordo escrito, não aceitaram as nossas condições", explicou Leonardo.

Neymar tem treinado com o PSG mas não será convocado por Thomas Tuchel até que sua situação no clube fique clara, conforme explicou o próprio técnico alemão.

Sem Neymar, e também sem os lesionados Kylian Mbappé e Edinson Cavani, o Paris Saint-Germain venceu o Metz nesta sexta por 2-0 fora de casa, na partida que abriu a quarta jornada da Ligue 1.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.