O futebolista internacional espanhol Andrés Iniesta considera que um regresso de Xavi Hernández ao FC Barcelona para treinar a equipa catalã seria “uma grande notícia”, e não coloca de parte a possibilidade de se juntar a ele.

Iniesta, tal como Xavi Hernández, são dois símbolos do clube, desde a formação, com um percurso praticamente lado a lado, com ambos a deixarem o clube na reta final das respetivas carreiras, o primeiro rumo ao Japão, o segundo para o Qatar.

Xavi, que é cinco anos mais velho e tem 40, ainda jogou no Al-Sadd, antes de assumir o comando técnico da equipa, enquanto Iniesta ainda joga nos japoneses do Vissel Kobe, onde chegou em julho de 2018.

“Neste momento, eu continuo a jogar e ele é treinador. Não sei se tirarei a licença ou onde estarei. No plano das hipóteses [de vir a treinar com Xavi], para imaginar, está muito bem, mas depois se verá”, disse Iniesta.

O médio deu uma entrevista no âmbito do lançamento do documentário sobre a sua carreira: “Andrés Iniesta, o herói inesperado”, produzido pela Rakuten TV e que estará disponível a partir de 23 de abril.

Para o jogador, independentemente dos cenários traçados e hipóteses colocadas, será sempre de assinalar um regresso de pessoas que marcaram a história do clube.

“Não tenho dúvidas em considerar que, em relação a pessoas ou jogadores que foram tão importantes para o Barça, será uma grande notícia se puderem regressar e desempenhar funções para as quais estão capacitadas”, disse Iniesta.

Em janeiro, Xavi recusou uma proposta para regressar ao clube, para substituir Ernesto Valverde, mas tudo indica que o ex-jogador é uma das cartas do projeto desportivo de Victor Font, que já assumiu intenção de concorrer às eleições.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.