O futebolista colombiano James Rodriguez, que já representou o FC Porto, deixou hoje em aberto, após a conquista do Mundial de clubes, em Yokohama, no Japão, a possibilidade de deixar o Real Madrid já em janeiro.

“Tenho que ter calma, porque ainda disponho de sete dias para pensar”, disse James Rodriguez, que falava após a conquista do troféu por parte do Real Madrid, com a vitória no prolongamento, por 4-2, frente aos japoneses do Kashima Antlers.

O médio James Rodriguez, de 25 anos, chegou aos espanhóis do Real Madrid em 2014, proveniente do Mónaco (2013-2014), para o qual se transferiu oriundo do FC Porto (2010-2013), que foi o primeiro clube que representou na Europa.

"Eu quero estar aqui, mas às vezes as coisas não funcionam como o esperado. Tenho que pensar no assunto e não posso, para já, garantir se vou ficar ou não, porque o que eu quero é jogar mais", acrescentou o internacional colombiano.

James Rodriguez, que custou ao Real Madrid cerca de 80 milhões de euros, tem vindo a ‘desaparecer’ da equipa orientada pelo francês Zinedine Zidane, dado que, ao longo da presente época apenas foi titular em quatro jogos da liga espanhola.

O treinador Zinedine Zidane prefere jogadores como Lucas Vasquez, Isco, Casemiro ou Marco Asensio para ocupar o meio-campo, mas a saída de James Rodriguez poderá esbarrar na proibição de recrutamento imposta pela FIFA ao Real Madrid.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.