Nani, Cancelo e Rúben Vezo não deverão ficar no Valência. O trio de portugueses integra a lista de 11 jogadores que não fazem parte das contas de Marcelino Toral, novo treinador do clube Ché.

O jornal valenciano ´SuperDeporte` avança que as razões para as saídas dos três portugueses são distintas.

Nani era visto como um jogador fundamental, mas rendeu pouco na época passada devido as várias lesões. Face ao elevado salário que aufere, cerca de 8,5 milhões de euros anuais, o clube optou por prescindir dos seus serviços. A vaga deixada pelo extremo de 30 anos será preenchida por um avançado.

João Cancelo também não teve uma boa época. O jovem lateral de 23 anos teve alguns problemas pessoais, envolveu-se em discussões com adeptos pelo que não deverá ficar. Apesar de Marcelino Toral apreciar as suas qualidades (pode atuar como lateral ou como médio ala), o Valência pretende fazer um bom encaixe financeiro com a sua venda. O Inter está interessado, mas não parece disposto a dar o que o Valência pede pelo jogador. Os espanhóis pedem 20 milhões de euros pelo internacional português e ainda o passe do médio Kondogbia, ou então 30 milhões de euros.

Já Rúben Vezo vai sair porque não convenceu na pré-época. O central português jogou no Granada em 2015/2016, por empréstimo. Poderá sair em definitivo ou por empréstimo.

Na lista de dispensáveis estão nomes como Abdennour, Rafa Mir, Orellana ou Vinicius. Garay é pretendido na Rússia, pelo que também deverá sair.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.