O Barcelona está decidido a avançar com um corte salarial de 70% a todos os seus futebolistas durante o período de isolamento, mas a medida não está a agradar a alguns os jogadores. De acordo com o jornal 'AS', os capitães da equipa principal já deram a cara para se mostrarem contra a proposta, que envolverá todas as equipas de todas as modalidades do emblema catalão.

O presidente Josep Maria Bartomeu, escreve esta quinta-feira o 'AS', está a estudar ainda uma forma de que essa redução salarial não vá além dos 50 por cento, mas tal parece também não chegar para convencer os atletas. Bartomeu está, de qualquer forma, decidido em implementar o ERTE (Expediente Temporário de Emprego), medida avançada pelo governo espanhola, mas os jogadores não consideram a medida justa.

Segundo a mesma publicação, também a equipa de basquetebol se terá mostrado desagradada com a proposta.

O Barcelona voltará a reunir esta quinta-feira e, de acordo com o 'AS', é provável que fique decidido o que vai acontecer em termos de redução salarial apenas durante o período de quarentena, com os jogadores a voltarem a receber os valores acordados nos respetivos contratos quando regressassem aos treinos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.