O Espanyol de Barcelona, último classificado do campeonato espanhol de futebol, despediu hoje o treinador Pablo Machín, que foi incapaz de inverter o ciclo negativo iniciado pelo seu antecessor.

Pablo Machín conseguiu somente cinco pontos nos 10 jogos em que comandou o conjunto catalão, depois de ter substituído o técnico David Gallego, igualmente demitido devido aos maus resultados.

A mudança na liderança do Espanyol não se revelou eficaz, uma vez que o pecúlio de Machín foi pior do que o de Gallego, que averbou os mesmos cinco pontos, mas em apenas oito partidas.

O Espanyol soma 10 pontos em 18 jornadas, a cinco pontos do primeiro lugar acima da zona de despromoção, ocupado pelo Maiorca, tendo o pior ataque da competição, com 12 golos, e a defesa mais batida, com 34.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.