O futebolista croata Luka Modric, do Real Madrid, foi hoje indiciado pela prática de um crime de falsas declarações, no contexto de uma investigação de corrupção no futebol do seu país.

A acusação que paira sobre o capitão da Croácia Luka Modric, a três meses do Mundial2018, na Rússia, está vinculada à assinatura do contrato com o Dínamo Zagreb, em 2004, que estabelece as condições para uma futura transferência.

Luka Modric foi chamado a dar a sua versão dos factos no dia 13 de junho de 2017, em Osijek, no julgamento de Zdravko Mamic, de 57 anos, polémico homem forte do futebol croata, suspeito de práticas maliciosas e do desvio de 15,6 milhões de euros.

A Procuradoria croata abriu uma investigação contra Luka Modric, por suspeitar que o jogador deu um falso testemunho na última terça-feira durante o julgamento por corrupção do ex-treinador do Dínamo de Zagreb Zdravko Mamic.

A Procuradoria croata considera que Modric modificou o seu depoimento em relação às explicações que tinha dado durante a investigação do caso, em 2015, o que pode ser enquadrado como crime de perjúrio, punível com pena de seis a cinco anos de prisão.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.