Messi é um ídolo por qualquer equipa por onde passa. A saída do Barcelona acabou por parar todo o universo dos 'Blaugrana' e agitou a esfera do Paris SG, onde pôde reeditar a dupla com Neymar.

Ainda assim, o carinho entre o internacional argentino e o gigante espanhol não é esquecido por ambas as partes. Pode-se assumir como um 'piscar de olho' ou como apenas uma declaração inocente, mas a verdade é que o vice-presidente do Barcelona para a área financeira, Eduard Romeu, assumiu que, num eventual regresso, teria de ser de graça e por uma opção técnica.

"Se voltasse, seria grátis, pelo que seria viável dentro da minha área, apesar de não o ter contemplado no orçamento. É um ícone do clube. Esta será sempre a casa dele, mas será uma decisão técnica. Fora disso, não sei de nada", atirou em entrevista ao programa 'El Matí' da 'Catalunya Ràdio'.

Quanto ao futuro financeiro do Barcelona, o dirigente mantém-se confiante, mas pede prudência: "Salvámos o Barcelona, mas ainda nem tudo está resolvido. O clube ainda não está saudável. Cabe aplicar muita austeridade e muito rigor, e há ainda muito trabalho para fazer", explicou.

Quanto a Messi, o futuro por enquanto é no Paris SG, onde tem contrato até ao final desta época.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.