Numa entrevista ao jornal espanhol “El País”, o médio catalão mostrou-se reticente a falar sobre Mourinho, mas sempre foi adiantado que o treinador português deixou marcas «no futebol espanhol», e não das melhores.

«Mourinho causou danos no futebol espanhol. Mas, não me apetece falar dessa personagem», atirou.

Sobre a época do Barcelona, Iniesta destacou as dificuldades que o plantel sofreu com a ausência de Tito Vilanova, por doença.

«A sua figura era imprescindível. Fosse como fosse , transmita o que transmita, o técnico é o líder, sobre quem deve girar tudo. A sua opinião é fundamental para marcar o caminho», explicou o médio, que enaltece a conquista do campeonato.

«Ganhámos a Liga e isso é sempre bom. Estou orgulhoso porque as complicações que tivemos fizeram com que fosse especial. O dia a dia foi complicado, mas tentámos lidar com ele o melhor possível», frisou.

Iniesta abordou ainda a forma como o Barcelona foi eliminado esta temporada na Liga dos Campeões pelo Bayern Munique, rejeitando a ideia de que tenha marcado «um fim de ciclo».

«Não marcou um fim de ciclo. Há muita gente a desejar que acabe, mas seguimos vivos e vamos tentar prolongá-lo», concluiu.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.