Agora futebolista do Valencia, Rodrigo diz-se satisfeito com o arranque da sua nova equipa, lembra que este ano será de transição e defende que tem maior visibilidade junto do selecionador espanhol Vicente del Bosque.

"A pré-temporada foi ótima, consegui adaptar-me muito bem à equipa, começámos bem, com um empate em Sevilha e vencemos antes da paragem das seleções. Ao nível pessoal também tem sido muito bom, sinto que as pessoas têm bastante confiança em mim. Este ano não vamos estar lá [nas competições europeias], mas este ano é de transição, há muito que não acontecia no Valencia. É um detalhe. Eu tinha de voltar a Espanha, era importante também pela seleção espanhola, vou ter visibilidade maior nesse sentido. A seleção principal é um grande objetivo, mas primeiro quero fazer bem as coisas aqui no Valencia", começou por dizer em entrevista ao jornal A Bola.

O jogador hispano-brasileiro deixou rasgados elogios a Jorge Jesus e mostrou muita confiança no trabalho de Nuno Espírito Santo.

"Nuno [Espírito Santo] também tem um caráter muito forte, mas são treinadores bem diferentes, acho que é muito difícil encontrar treinadores iguais, cada um tem o seu estilo, cada um tem a sua forma de transmitir as coisas, cada um tem as suas preferências. Sempre disse que o mister Jorge Jesus foi uma pessoa muito importante na minha carreira e nem sou eu que tenho de dizer que ele é um grandíssimo treinador, penso que toda a gente o reconhece. Mas Nuno também é grande treinador, tem demonstrado já uma certa maturidade aqui no Valencia, é a primeira experiência dele e as coisas têm corrido bem e isso é bom para dar confiança e tranquilidade ao trabalho dele. Penso que tem tudo para conquistar o respeito das pessoas e poder triunfar aqui", explicou o dianteiro.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.