Cristiano Ronaldo disse que "está um pouco ansioso" para voltar à competição, mas sublinhou que é "apenas um jogador que quer ajudar a equipa".

Na apresentação do "ranking" Castrol, um sistema de avaliação de futebolistas, com o fim de constatar qual o mais eficiente nas ligas de futebol, o português comentou a derrota sofrida pelo Real Madrid (4-0) diante do Alcorcón, na Taça de Espanha, e afirmou a necessidade de os "merengues" concentrarem-se no encontro do campeonato com Getafe, sábado, em casa.

"Perdemos, já é passado. Ninguém está contente, ninguém esperava. A equipa jogou bem e há que levantar a cabeça. O mundo não acaba hoje porque o Real Madrid perdeu por 4-0. Foi mau, mas espero que sirva de lição para as próximas partidas. Não podemos subestimar os adversários, independentemente da divisão em que jogam. Desaires há sempre no futebol. Teremos de dar uma boa imagem frente ao Getafe", disse.

Ronaldo, que não teceu comentários sobre a continuidade do técnico Pellegrini no Real Madrid, reconheceu que o estado anímico da equipa madrilena melhorou e garantiu que está confiante numa vitória no triunfo na recepção ao Getafe.

Quanto ao problema físico que o tem afastado dos relvados, Cristiano Ronaldo afirmou que está a sentir-se "melhor", mas notou a necessidade de estar "a cem por cento, tanto a nível físico como mental".

"Na próxima semana, vou fazer outro teste para ver se estou a cem por cento. A partir de aí, começarei a treinar e a ganhar a forma que tinha antes da lesão. Sentia-me muito bem nessa altura. O tratamento está a funcionar", sustentou o jogador, que não jogará em San Siro, frente ao Milan, que venceu em Madrid.

"Vai ser um jogo muito complicado, porque quando jogamos fora sempre é mais difícil. Sabemos que é difícil, mas é possível. Temos uma grande equipa, o Milan também e vai ser um bom encontro", adiantou.

O melhor jogador do Mundo em 2008 referiu-se ainda ao "play off" de Portugal na qualificação da selecção de Portugal para o Mundial2010, observando que existe "uma grande possibilidade de jogar" na África do Sul.

"Temos dois encontros e podemos estar no Mundial. Queriamos entrar directos, mas não foi possível. Estamos no 'play off', vamos ter um jogo muito difícil", disse.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.