Cristiano Ronaldo não quer chegar a acordo com o Fisco espanhol relativo aos quatro delitos de que é acusado. O avançado do Real Madrid apresentou uma nova defesa no tribunal, onde dá as suas razões para não chegar a acordo.

Segundo avança o jornal espanhol El Mundo, o jogador acredita que a acusação de ter defraudado o fisco espanhol em 14,7 milhões de euros está formulada "sem fundamento", é "inconsistente" e se encontra assente "na utilização arbitrária de critérios contrários ao Direito Tributário".

A defesa avança também que a acusação "é facilmente desmontável por um observador objetivo".

Recorde-se que as Finanças espanholas, com a análise de documentos do Football Leaks, obtidos pelo jornal alemão Der Spiegel, apresentou no passado dia 14 de junho uma denúncia contra o português por quatro delitos fiscais, cometidos entre os anos de 2011 e 2014 e que equivalem a um valor de 14,7 milhões de euros.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.