O sheik do Abu Dhabi Mansour bin Zayed al Nahyan não tem qualquer intenção de comprar o Real Madrid, disseram fontes próximas do proprietário do clube inglês Manchester Cuty, negando a notícia avançada domingo pelo diário desportivo As.

A agência oficial de notícias dos Emirados Árabes Unidos, WAM, noticiou na noite de segunda-feira que uma fonte próxima do sheik qualificou as informações publicadas pelo As como “especulações totalmente infundadas e irresponsáveis, que carecem de credibilidade e profissionalismo”.

Segundo a mesma fonte, Mansour Bin Zayed Al Nahyan, irmão do presidente dos Emirados, o sheik Jalifa bin Zayed al Nahyan, “está neste momento a concentrar os seus esforços na modernização do Manchester City para conseguir um maior número de vitórias e ocupar o posto que merece entre a elite do futebol no Reino Unido”.

Apesar disso, acrescentou que o sheik Mansour “tem um grande respeito pelo Real Madrid” e que foi uma das pessoas que incentivou a geminação do clube espanhol com o Al Yazira, do Abu Dhabi.

Depois de no domingo ter noticiado que o sheik Mansour pretendia gastar mil milhões de euros na aquisição do Real Madrid, o As reproduziu um comunicado do clube espanhol em que este negava ter recebido uma proposta do proprietário do Manchester City assim como o seu “alegado interesse” na aquisição da equipa dos portugueses Cristiano Ronaldo e Pepe.

Caso fosse real, a proposta colidiria, no entanto, com os estatutos do clube madrileno, que apenas podia ser alvo de um negócio do género se fosse transformado em sociedade anónima desportiva, o que só era possível com o aval dos sócios.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.