Paulo Alves orientou João Pereira no Gil Vicente entre 2005 e 2007 e assegura que a posição em que o defesa se encontra (não entra nas contas de Nuno Espírito Santo, treinador do Valência) é muito complicada. O ex-técnico dos gilistas aconselha o jogador a procurar clube rapidamente.

“Tenho muita pena que isto esteja a acontecer ao João. Em janeiro, ele tem de encontrar outro caminho, um clube que lhe possibilite continuar a excelente carreira que tem tido”, afirmou Paulo Alves, em declarações à Rádio Renascença.

Apesar de confirmar a legitimidade da posição de Nuno Espírito Santo, Paulo Alves recorda que o estatuto de dispensável fechou-lhe as portas na Seleção. O treinador assegura que o lateral direito é “um grande profissional”.

“Esta situação está a prejudicá-lo também a nível da Seleção Nacional, mas o Nuno Espírito Santo tem outras opções e isso é legítimo. Muitas vezes isto acontece com jogadores cujo caráter é questionável ou que não são grandes profissionais, mas isso não é, certamente, o que se passa com o João Pereira. Ele é um grande profissional”, concluiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.