A derrota do FC Barcelona em Vigo e o empate cedido em casa pelo Real Madrid, com o Eibar, deixaram a Liga espanhola de futebol mais equilibrada no topo, com quatro equipas separadas por um ponto apenas.

O 'Barça' continua um pouco à deriva, sem Messi, e nesta sétima jornada do campeonato caiu de forma absolutamente justa nos Balaídos, por 4-3, com o mérito do ataque do Celta a juntar-se aos erros cometidos pelos catalães.

O autogolo de Mathieu não foi o único deslize do 'Barça' e até nem parece 'tão grave' se comparado com o quarto golo dos anfitriões, aos 77, do chileno Hernández. O guarda-redes Ter Stegen, com a bola totalmente dominada, acabou por rematar contra o corpo de Hernández, que em vez de se retrair acabou por cabecear para golo.

"Foi um jogo complicado, como toda a gente sabe. Na segunda parte fizemos o que tínhamos de fazer. Se não tivesse falhado podíamos ter vencido este jogo. Lamento pela equipa, que lutou muito. É um erro do qual não quero falar muito, mas que não pode acontecer. Foi o pior para a equipa e creio que perdemos por causa disso", afirmou Ter Stegen após o final do jogo.

O lance, que então colocou o marcador em 4-2, anulou por completo o esboço de 'remontada' que pairava com os golos de Piqué (58) e Neymar (62), este de grande penalidade após falta sobre o português André Gomes. Piqué ainda viria a bisar, aos 87, para o resultado final de 4-3.

"Já passou, tenho de seguir em frente e levantar a cabeça", sentenciou o guarda-redes do Barcelona.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.