O jornal norte-americano 'The York Times' teceu rasgados elogios a João Félix, internacional português que transferiu-se do Benfica para o Atlético Madrid por 126 milhões de euros em junho de 2019.

Com o título 'João Félix está com pressa, assim como toda a gente', o jornal destaca a rápida ascensão de João Félix, um jogador que "não teve de fazer nada de especial para as pessoas acreditarem nele".

"Não houve um momento de luz para convencer os treinadores do Benfica de que estava destinado à grandeza nem nenhuma performance heróica que marcasse o seu estrelato. Mesmo na adolescência - com um aparelho nos dentes, o cabelo sobre os olhos e ombros leves - Félix era um jogador de 'amor à primeira vista'", escreve o jornal a abrir o texto.

"Apenas quatro anos depois de deixar o Porto e da sua chegada ao Benfica, Félix, com apenas 19 anos, é uma sensação no sentido mais literal do termo, um jogador cujas exibições acrescentam magia. A sua recompensa foi um contrato milionário com uma cláusula de rescisão tão grande que os seus colegas o passaram a chamar de 'menino 120 milhões'", continua o texto.

O jornal norte-americano explica ainda a razão para a rápida adaptação do jovem extremo/avançado ao Atlético Madrid e a mudança de paradigma na saída dos jovens talentos de Portugal.

"Nove meses depois, é uma superestrela, tão jovem que esperam que carregue um dos maiores clubes do mundo em duas das maiores competições, ao mesmo tempo que os pais fazem turnos de seis meses a viver com ele na cidade de Madrid. É isto que é diferente na história de Félix: não os factos, mas o contexto. Antes, ele talvez tivesse tido mais tempo para se desenvolver nas águas relativamente calmas em Portugal, saindo depois de um par de temporadas como titular da primeira equipa", diz o jornal.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.