Um tribunal espanhol validou hoje a decisão da federação de futebol do país de não autorizar o plano da Liga de disputar em 2019 um jogo nos Estados Unidos, entre o FC Barcelona e o Girona.

Miami ia receber o encontro em janeiro de 2019, no Hard Rock Stadium, contudo a federação considerou que a partida fora do país violava os regulamentos espanhóis e internacionais, bem como os contratos de transmissão de TV e prejudicaria os outros 18 clubes da liga, além dos adeptos das duas equipas.

A Liga espanhola, que já anunciou que vai recorrer para um tribunal superior, levou o caso a tribunal que sugeriu à entidade um acordo com a federação.

“Jogar uma partida de ‘La Liga’ no exterior, a exemplo de competições como a NBA ou a NFL, é positivo para o crescimento da nossa competição”, justificou o organismo, em comunicado.

Mesmo tendo negado essa pretensão à Liga para o campeonato, a federação espanhola disputou a Supertaça de Espanha no exterior nos últimos dois anos, primeiro em Marrocos e este ano na Arábia Saudita.

A federação é o órgão que governa todo o futebol, profissional e amador, em Espanha, porém a Liga administra comercialmente os dois primeiros níveis da competição masculina.

Os presidentes da federação e da liga têm mantido sistemáticas e públicas divergências nos últimos anos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.