O director geral do Real Madrid, Jorge Valdano, disse hoje que falta coragem ao treinador do Gijon, Manolo Preciado, para pedir desculpa por ter chamado “canalha” a José Mourinho, técnico do líder da Liga espanhola de futebol.

“Todos cometemos erros. Na Taça do Rei, o nosso treinador (José Mourinho) cometeu um erro e foi castigado. Disse que tinha errado e que pediria desculpa ao árbitro quando o visse. Faz falta mais coragem para pedir perdão por chamar canalha a outro treinador”, disse.

“Preciado é um treinador muito conhecido, que gera correntes de opinião muito simpáticas, mas desta vez passou o limite”, afirmou.

Para o dirigente do Real Madrid, José Mourinho “é um foco mediático muito grande e pode provocar polémicas”, mas que neste caso “respondeu com elevação”, considerando que “há duas posturas, uma que falou com argumentos e outra que utilizou declarações depreciativas”.

“Mourinho defendeu o Real Madrid com argumentos, que, logicamente, podem ser rebatidos. Preciado teria muitos argumentos, mas não deu nenhuns, limitando-se a utilizar declarações depreciativas”, acrescentou.

A Comissão Antiviolência pediu medidas disciplinares para os dois treinadores, algo que surpreendeu o dirigente dos “merengues”, que considera que pôr as declarações de Mourinho e de Preciado ao mesmo nível “é um grande erro”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.