Numa 20.ª jornada que estava em atraso, o Villarreal, que surpreendentemente esta temporada anda longe dos lugares cimeiros, foi vencer por 3-2 a Gijon e praticamente assegurou a presença no principal campeonato espanhol.

Num ambiente bastante tenso, o “submarino amarelo” chegou à vantagem na primeira parte por Mario (19 minutos) e Marcos Senna (43), com um golo de Lora (39) para a equipa da casa pelo meio. Na segunda metade, o Villarreal aumentou a vantagem por Perez (56), enquanto o máximo que o Gijon fez foi voltar a reduzir por Galvez, a cinco minutos do fim.

Com este resultado, o Villarreal fica provisoriamente sete pontos acima da linha de despromoção e, caso o Saragoça seja derrotado quarta-feira na receção ao levante, garante logo a permanência.

Por seu lado, o Sporting Gijon, que tem nas suas fileiras o médio português Castro, necessita de vencer os restantes dois jogos que ainda tem na prova e esperar que o Rayo Vallecano não pontue mais nada prova. Caso o Rayo Vallecano vença ou empate quarta-feira no campo do Maiorca, o Gijon desce automaticamente de divisão.

O Granada também já pode respirar melhor, após ter vencido na receção ao Espanyol, por 2-1, com o português Carlos Martins a titular.

O nigeriano Odion Ighalo foi a figura da partida ao assinar ainda na primeira parte os dois golos da equipa da casa, enquanto os forasteiros reduziram na segunda, por Didac, que bateu o guarda-redes Júlio César, jogador que pertence ao Benfica.

O Granada também pode festejar quarta-feira a manutenção caso o Saragoça perca. Mesmo sem jogar, o Bétis, do português Nélson, garantiu a permanência.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.