Os ex-jogadores Xavi Hernández e Jordi Cruyff vão liderar a área desportivas do futebol do FC Barcelona se Victor Font vencer as eleições de 24 de janeiro de 2021, segundo anunciou hoje o candidato.

Xavi, sendo ou não o próximo treinador, exerceria as funções de diretor geral, uma vez que a ideia de Font é manter, a curto prazo, o holandês Ronald Koeman, que tem contrato até junho de 2022, como técnico principal.

Ainda assim, e caso Koeman acabe por ‘cair’, Xavi poderia assumir de imediato o cargo de treinador principal.

“A ideia é que possa compatibilizar as duas funções. Queremos que Xavi seja para o FC Barcelona o que Sir Alex Ferguson foi no Manchester United. Xavi é um homem do clube e deve ficar aqui nos próximos 20 anos”, explico Font.

De momento, o ex-médio do ‘Barça’ e campeão mundial pela Espanha em 2010 é o técnico principal do Al-Saad, do Qatar, cargo que ocupa desde 2019.

Por seu lado, Jordi Cruyff, filho do lendário Johan Cruyff e atual treinador dos chineses do Shenzhen, clube pelo qual assinou no último verão por dois anos, será o diretor desportivo.

Face aos cargos que ocupam nos respetivos clubes, Xavi Hernández e Jordi Cruyff não estiveram hoje na apresentação do projeto de Font, que elegeu Joan Vilà e Albert Banaiges como responsáveis por ‘la Masía’, a academia do clube.

Font anunciou ainda a intenção de criar o cargo de diretor geral desportivo, a ser assumido pelo ex-jogador Juli López, que terá como função a “ligação entre a direção e todas as estruturas profissionais” das distintas secções do clube.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.