A notícia foi avançada à agência espanhola EFE pelo advogado do jogador, Manuel Higuera, após ter falhado a hipótese de acordo na reunião de quinta-feira em sede do organismo de resolução extra-judicial de conflitos laborais espanhol.

Higuera explicou que o Racing deve ao jogador os ordenados deste ano e que Zé António apresentará uma segunda acção judicial para a rescisão do contrato e o pagamento de uma indemnização por danos morais.

Um dos processos, o que diz respeito aos alegados salários de 2009, dará mesmo entrada em tribunal na próxima "segunda ou terça-feira". O jogador vai alegar que o clube o mantém afastado dos treinos desde Agosto, que não dispõe dos serviços de fisioterapia e é o único futebolista do plantel a que não foram pagos os salários deste ano.

O clube da Cantábria, que assinou com o jogador português um contrato de dois anos em Junho de 2008, fez uma oferta a Zé António este Verão para que este se transferisse para outro clube mediante o pagamento de uma verba não especificada. O Racing sustenta que a proposta ultrapassava os 560 mil euros referentes ao estipulado no contrato do jogador.

O clube e Zé António entraram em rota de colisão após o técnico do Racing, Juan Carlos Mandiá, ter anunciado que o português, que tinha jogado apenas alguns minutos desde que foi contratado em 2008, não estava nos seus planos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.