Declarações de Rúben Dias, defesa-central de Portugal, à RTP3, após a derrota diante da Espanha (0-1), no Estádio Municipal de Braga, que afastou a equipa das quinas da 'final four' da Liga das Nações.

Derrota: "É tão simples como isto: nós acabámos por ser constantes durante todo o jogo. É verdade que houve mais domínio da Espanha, mas ainda assim estivemos sempre muito ligados nos duelos. A ideia era quando pudéssemos aproveitar aquilo que são as nossas melhores armas, mas o futebol é assim e infelizmente aconteceu o golo deles perto do fim. Mas lá está: é seguir em frente e o caminho é esse."

Mais oportunidades: "No final de contas, acho que até acabámos por ter as melhores oportunidades do jogo. Eles tiveram o golo e à exceção desse lance, agora assim que me lembro - até posso estar enganado porque o jogo está ainda muito fresco - não há mais nenhuma ocasião flagrante deles. Não há mais nada a dizer e é seguir em frente."

Declarações de Rúben Neves, médio de Portugal, à RTP3, após a derrota de Portugal diante da Espanha (0-1), no Estádio Municipal de Braga, que afastou a equipa das quinas da 'final four' da Liga das Nações.

Análise ao jogo: "Sabíamos que a Espanha ia ter muita posse de bola, mas nós também temos qualidade para isso. Nos primeiros quinze minutos não fizemos bem a nossa pressão, mas depois ajustamos e após esse ajuste controlamos bem o jogo mesmo com a Espanha a ter mais bola. Se formos olhar às ocasiões de golo, tivemos bastantes para marcar e o guarda-redes da Espanha fez uma excelente exibição. Mais uma vez sofremos nos minutos finais com uma distração, um lance de passividade da nossa equipa que infelizmente deixa sair um cruzamento muito fácil para a área. É pena e voltamos a conceder o golo nos minutos finais do jogo."

Falhanço no apuramento: "É um objetivo que não conseguimos, tínhamos como grande objetivo passar à final four. Trabalhamos imenso para isso, com uma atitude fantástica e merecíamos, mas agora temos de reagir e não há espaço para pensar mais sobre esta competição. Temos de pensar, sim, sobre os nossos erros e focar já no Mundial."

O que correu mal: "Mesmo com a Espanha a ter mais bola e domínio nos últimos minutos, isso acabou por ser natural, pois eles é que conseguiram aguentar o 0-0 até à parte final do jogo. Sabíamos que eles tinham de atacar e estávamos a controlar, mas temos de olhar para esse lance decisivo e agora há espaço só para ver os erros que cometemos e melhorar imenso, porque vem aí uma grande competição."

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.