No final do Manchester City - Borussia Dortmund, Octavian Sovre, um dos árbitros assistentes nomeados para o encontro, interpelou Erling Haaland, tirou uma caneta do bolso da camisola e pediu-lhe que autografasse os cartões. Uma atitude que gerou muita controvérsia e que valeu uma suspensão a Sovre.

Segundo avança a imprensa romena, a Federação de Futebol daquele país suspendeu o árbitro por considerar que este agiu de forma incorreta. A suspensão acontece por tempo indeterminado.

Nos dias seguintes ao episódio, soube-se que os cartões não eram para a coleção pessoal do árbitro, mas sim para ajudar uma associação que ajuda crianças e adultos com autismo a 'SOS Autism Bihor'.

Mesmo com uma vertente solidária, o gesto não caiu nada bem junto dos organismo do futebol, nomeadamente da UEFA.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.