Quando o esloveno Damir Skomina apitar para o final do Barcelona vs Bayern Munique no estádio da Luz, restará apenas um campeão entre os quatro finalistas da prova milionária, cuja 'Final 8' decorre em Lisboa.

Dos oito emblemas que marcaram presença em Lisboa, catalães e bávaros são os únicos que já conquistaram a prova mais cobiçada do Mundo a nível de clubes. Se um deles ganhar a final, descola-se do outro já que ambos já levantaram o troféu em cinco ocasiões. Este encontro, um autêntico duelo de gigantes, colocará frente a frente Messi e Lewandowski, goleadores de fine recorte técnico, goleadores capazes de resolver uma partida a qualquer instante.

Especial Liga dos Campeões: Acompanhe todas as decisões com o SAPO Desporto! 

Duas equipas que chegam a Lisboa em momentos distintos. O Bayern Munique, que venceu todos os oito jogos até agora disputados na prova, é visto como o principal candidato a vencer a Liga dos Campeões esta época, depois de ter feito uma ponta final de Bundesliga muito forte, que lhe permitiu renovar o título. Além disso, venceu a Taça e fez a dobradinha. Já o Barcelona terminou a Liga Espanhola da pior forma: na retoma da prova após interrupção devido a COVID-19, os culés desiludiram, perderam a liderança para o Real Madrid e viram o rival fazer a festa no final.

Quique Setién viu o seu futuro ser questionado mas, para já, continua à frente da equipa. O Barcelona sentiu inúmeras dificuldades nos últimos jogos e nem teve oportunidade de fazer descansar alguns jogadores já que o plantel, já de si demasiado curto, perdeu vários atletas por lesão.

Setién já poderá contar com Ousmane Dembélé, recuperado de lesão e convocado, nove meses depois, assim como Arturo Vidal e Sergio Busquets.

Messi vs Lewandowski: os homens dos golos

Com 66 golos na competição rainha do futebol a nível de clubes, Robert Lewandowski  lidera a lista de melhores marcadores desta edição da Liga dos Campeões com 13 golos. Mas o dianteiro polaco de 31 anos tem um 'malapata': não conquistou um única Champions. Num ano sem campeonatos de seleções, o polaco tem aqui uma oportunidade para se afirmar como o melhor marcador num só ano da Champions, isto depois de Cristiano Ronaldo já ter saído de cena após a eliminação da Juventus. Recorde-se que o polaco está apenas a quatro golos do recorde de Ronaldo numa só temporada na Champions. Em 2013/14, o português apontou 17 tentos nessa edição. Lewandowski vai nos 53 golos esta época, 13 na Champions, 34 deles na Bundesliga.

Robert Lewandowski, avançado do Bayern Munique
Robert Lewandowski, avançado do Bayern Munique

A oportunidade parece ser um objetivo à medida do atacante de 31 anos, um jogador no auge da carreira e com o faro de golo no seu apogeu. Robert Lewandowski esteve perto da glória, enquanto jogador do Dortmund, derrotado precisamente na final em 2013 contra a sua antiga equipa.

Lewandowski com 66 golos é mesmo o melhor marcador da Champions sem nunca ter ganho o troféu. Só atrás de Ronaldo, Messi e Raul, os melhores marcadores de sempre. Para já, o avançado poderá sonhar... O Bayern só conheceu até ao momento o sabor da vitória nesta edição da Champions.

Em videoconferência, no Estádio da Luz, em Lisboa, onde na sexta-feira defronta os bávaros, Setién reconheceu que lhe preocupam "várias coisas no Bayern Munique", mas garantiu que o FC Barcelona também pode "causar dano" nos campeões alemães.

"Digamos que vai ser um jogo em que é importante ter a bola, porque se a tivermos vamos ter de defender menos tempo. O potencial ofensivo do Bayern é muito alto. Se tiveres a bola, eles não vão conseguir causar-te problemas. Mas vai depender muito do acerto. Ontem [na quarta-feira, no encontro entre Paris Saint-Germain e a Atalanta], durante muito tempo não era a equipa que tinha mais bola que estava à frente", referiu.

Do outro lado estará um jogador que também dispensa apresentações: Lionel Messi. Além dos golos, o craque argentino faz jogar a equipa e quase todo o futebol ofensivo passa pelo seu pé esquerdo.

No final da época em Espanha, Messi tornou-se no único jogador da história do campeonato espanhol a sagrar-se melhor marcador da prova em sete ocasiões (marcou 25 golos), deixando para trás Telmo Zarra, com seis. Além disso, superou o registo de mais assistências numa única temporada, com 21, batendo Xavi Hernández, que fez 20 passes para golo na campanha 2009/10.

Na eliminatória frente ao Nápoles fez o seu golo 115 na Liga dos Campeões e ficou a nove de se tornar no jogador com mais golos num único clube em jogos oficiais. Esse feito está na posse de Pelé, que fez 643 golos pelo Santos.

A participação de Messi na 'Champions' tem sido mais modesta no que a golos diz respeito: marcou 'apenas' três (Slavia Praga, Dortmund e Nápoles) até agora, tendo feito quatro passes para tentos dos seus colegas. Muito do jogo do Barcelona passará pelos seus pés e o sucesso do Bayern Munique irá depender da forma como conseguir condicionar Messi.

Na conferência de imprensa, Flick fez questão de deixar claro: isto não é um Bayern Munique vs Messi.

"Este jogo não é o Bayern contra o Messi, mas sim o Bayern contra o FC Barcelona. O Messi é um jogador extraordinário. Temos de estar atentos, fechar os espaços, pressioná-lo e ganhar os duelos individuais contra ele. É importante que haja entreajuda dos jogadores a defender", disse ‘Hansi’ Flick.

Ainda assim, quando instado a comparar o ‘seu’ avançado Robert Lewandowski com o internacional argentino, Flick foi peremptório: "Não se pode comparar. O Lewandowski é um extraordinário ponta de lança, tem imensa qualidade dentro da área, marca sempre muitos golos e ainda faz assistências. Só que o Messi é, a larga distância, o melhor futebolista do mundo nos últimos anos."

Messi, avançado do Barcelona
Messi, avançado do Barcelona

Percurso das duas equipas: imbatíveis, bávaros imparáveis

Na fase grupos, tudo relativamente tranquilo para o conjunto alemão. 18 pontos no Grupo B, o que se traduziu numa liderança inequívoca com oito pontos de vantagem sobre o Tottenham de José Mourinho. O percurso do Bayern até aos quartos de final foi absolutamente esmagador, com dez triunfos em outros tantos jogos.

Na fase de grupos, vitórias frente ao Estrela Vermelhoa (3-0 e 6-0), Olympiacos (3-2 e 2-0) e Tottenham (7-2 e 3-1). Nos 'oitavos', triunfos frente ao Chelsea por 4-1 e 3-0. Uma máquina de fazer golos.

Já o Barcelona terminou também a fase de grupos no primeiro lugar com quatro vitórias e dois empates: 0-0 e 3-1 ao Borussia Dortmund, 0-0 e 2-1 ao Slavia Praga e 2-1 e 2-1 ao Inter Milão. Nos oitavos, dificuldades para eliminar o Nápoles: empate 1-1 em Itália e vitória 3-1 em Espanha.

Dificuldades mais que evidentes: só por uma vez venceu com dois golos de vantagem na Liga dos Campeões.

Nos últimos dez jogos entre estas duas formações na 'Champions', o Barcelona venceu quatro, o Bayern três e registou-se três empates. O último encontro entre ambos data de 2015, quando o Barcelona afastou os alemães nas meias-finais (3-0 e 2-3) para depois levantar o troféu frente a Juvemtus (3-1).

O FC Barcelona e o Bayern Munique defrontam-se na sexta-feira, às 20h00, no Estádio da Luz, num encontro que será arbitrado pelo esloveno Damir Skomina.

Especial Liga dos Campeões: Acompanhe todas as decisões com o SAPO Desporto! 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.