Josep María Minguella, empresário de jogadores e antigo candidato à presidência do Barcelona, não poupou críticas à política de contratações dos catalães, apontando o dedo ao presidente Josep Maria Bartomeu.

Estas declarações surgem na sequência da derrota do clube em Roma, por 3-0 que ditou a sua eliminação nos quartos de final da Liga dos Campeões.

"Quero recordar ao presidente do Barça que há um ano e meio esteve em minha casa mais de uma hora e eu disse-lhe: 'Tens de mudar a estrutura desportiva do clube. Não podem ser os treinadores a contratar os jogadores, como Arda, Aleix Vidal... O treinador vai-se embora e os jogadores vão continuar no clube O que farias? Eu contrataria Monchi (diretor desportivo do Roma). Monchi vai sair do Sevilha, tem uma oferta de Itália e outra de Inglaterra. Viria louco para o Barcelona'", contou Minguella à rádio Cope.

"O Barcelona dos últimos meses e praticamente dos últimos anos, ao nível de contratação de grandes jogadores, fez coisas muito más e muito caras. Há dois anos que estou a denunciar a política de contratações do Barça porque as equipas não duram sempre e Messi não dura sempre. O Barcelona contratou 13 jogadores, gastou 600 milhões de euros, o que é uma monstruosidade, e jogam os mesmos há três anos", acrescentou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.