A Juventus, de Cristiano Ronaldo, está fora da Liga dos Campeões, tendo sido eliminada pelo Lyon, de Anthony Lopes. A equipa de Turim venceu por 2-1, com dois golos do português, mas foi insuficiente, já que tinha perdido (0-1) em França.

O Lyon marcou primeiro por Memphis Depay, de penálti, aos 10’, e aos 43’ Ronaldo repôs a igualdade, também com um castigo máximo. O português, de resto, foi o jogador mais interventivo e bisou aos 60’. O triunfo empatou a eliminatória (2-2), mas de nada serviu aos italianos, que falham os quartos de final devido ao golo sofrido em casa. Já o Lyon faz a viagem até Lisboa, onde vai defrontar o Manchester City.

Com Ronaldo no onze, a Juventus começou com mais bola, e outra coisa não se esperava uma vez que tinha de correr atrás do prejuízo, mas foi o Lyon quem chegou ao golo. Após um primeiro aviso, Houssem Aouar foi derrubado na área por Bentancur e o árbitro apontou para a marca dos 11 metros. Chamado à conversão, Memphis Depay (12') mostrou grande tranquilidade com um golo à 'Panenka', somando o sexto tento em outros tantos jogos na Champions.

Em desvantagem no jogo (e ainda mais na eliminatória), a equipa de Turim começou a carregar e aos 20' valeu o corte providencial de Marcelo,em cima da linha de golo, já depois de Bernardeschi tirar Anthony Lopes do caminho. Logo a seguir, foi a vez de Ronaldo tentar a sorte, num cabeceamento forte após cruzamento de Alex Sandro, mas por cima da baliza adversária.

O avançado português dispôs de nova oportunidade para marcar aos 40 minutos, com um remate fortíssimo que obrigou Anthony Lopes a uma grande intervenção. Até que à terceira foi de vez: o árbitro considerou o desvio no remate de Pjanic foi feito por Depay com o braço e assinalou grande penalidade. O lance deixa dúvidas, mas o mesmo não se poderá dizer do remate de Ronaldo, a restabelecer a igualdade no marcador. O português já leva 129 golos na Liga dos Campeões.

A Juventus precisava agora de dois golos para seguir em frente, uma tarefa que não se adivinhava nada fácil, dada a exibição algo previsível da equipa de Maurizio Sarri.

Na segunda parte, os homens da casa voltaram a assumir as despesas do jogo. Aos 46' Ronaldo caiu na entrada da área após sofrer um corte de Caqueret quando preparava o remate e ficou a protestar, mas o árbitro mandou seguir.

A Juve continuava a acreditar na reviravolta, e já depois de um remate de Bruno Guimarães rasar a barra da baliza de Szczesny, Ronaldo (quem mais?) arrancou um pontapé de fora da área, com o pé esquerdo, e fez o 2-1 para os 'bianconeri'. O português chegou aos 37 golos esta época pela Juventus, batendo um recorde com quase 100 anos - Férénc Hirzer, marcara 35 na época 1925/26.

O golo entusiasmou a Juventus, que passou a dominar completamente o jogo, mas ainda precisava de mais um remate certeiro para ficar em vantagem na eliminatória. Rudi Garcia, treinador do Lyon, não esteve com meias medidas e trocou a dupla de avançados (entraram Moussa Dembélé e Reine-Adélaïde). No lado dos italianos, Maurizio Sarri respondia coma as entradas de Dybala e Danilo.

Aos 69' Ronaldo fez um bom trabalho no um para a um e arrancou o cruzamento, mas Higuaín cabeceou para fora. O português era o mais inconformado da Juventus e aos 76' conseguiu aparecer solto na área para cabecear, mas a bola saiu um pouco por cima.

O Lyon voltou a reclamar grande penalidade, num lance em que os franceses ficaram muito perto do golo em duas ocasiões. Felix Zwayer ainda esperou pelas indicações do VAR, mas mandou seguir, assim como no lance em que a Juventus também pediu o castigo máximo aos 85', por uma suposta mão na bola. Isto já depois de Dybala ter abandonado o jogo, ressentindo-se dos problemas físicos que o haviam afastado da titularidade.

Ronaldo tentou, tentou, mas não foi o suficiente para evitar a eliminação da Juventus. O triunfo empatou a eliminatória (2-2), mas deixa a equipa de Turim fora dos quartos de final devido ao golo sofrido em casa. Já o Lyon faz a viagem até Lisboa, onde vai defrontar o Manchester City.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.