O FC Porto vai disputar os oitavos de final da Liga dos Campeões com os ingleses do Liverpool, conjunto que encontra pela terceira vez nas taças europeias de futebol e que nunca venceu.

A eliminar, os ‘reds’ superaram os ‘dragões’ nos quartos de final da Taça UEFA de 2000/2001, com um empate a zero nas Antas e um triunfo em Anfield Road por 2-0, selado com tentos na primeira parte de Danny Murphy e do Bola de Ouro Michael Owen.

Sete anos volvidos, na fase de grupos da ‘Champions’ 2007/08, os resultados foram idênticos: empate a um golo no Dragão e vitória do Liverpool em casa por 4-1, num jogo em que o espanhol Fernando Torres ‘bisou’.

Uma década volvida, os dois conjuntos vão disputar o acesso aos quartos de final da Liga dos Campeões, numa altura em que o FC Porto lidera em Portugal e o Liverpool é 3.º em Inglaterra, apenas atrás de Manchester City e Manchester United.

A formação inglesa é liderada pelo alemão Jürgen Klopp e tem no ataque o seu ponto forte, como demonstram os 23 golos marcados na fase de grupos da ‘Champions’ – contra 15 do FC Porto – e os 61 que já leva em 27 jogos na ‘Premier League’.

O egípcio Mohamed Salah, atual segundo melhor marcador da Liga inglesa, com 122 golos, o senegalês Sadio Mané e o brasileiro Roberto Firmino, formam um ataque ‘demolidor’. O Liverpool perdeu Coutinho para o Barcelona neste mercado de inverno mas continua muito forte na frente.

Para complicar ainda mais, para o FC Porto, há a destacar a ausência do central brasileiro Felipe, que foi expulso no derradeiro encontro da fase de grupos.

O setor recuado do Liverpool é bem menos forte, como os números também demonstram, nomeadamente na ‘Premier League’, prova em que o ‘onze’ de Klopp já sofreu 31 golos em 27 jogos, registo superado por cinco equipas: City, United, Chelsea, Tottenham e Burnley.

Aboubakar, Marega, Soares e Brahami têm, assim, razões para acreditar que podem marcar aos ‘reds’, numa eliminatória que arranca no Dragão e fecha em Anfield Road.

Além de já ter superado o FC Porto, o Liverpool tem um histórico globalmente positivo frente a conjuntos portugueses, mas, em 2005/2006, caiu perante o Benfica nos oitavos de final da Liga dos Campeões, numa altura em que era o campeão europeu em título.

A formação ‘encarnada’ venceu na Luz por 1-0, com um tento perto do final do brasileiro Luisão, ainda o ‘capitão’ do Benfica, e, depois, ganhou em Anfield Road por 2-0, com tentos de Simão Sabrosa e do italiano Fabrizio Miccoli.

O Liverpool era, então, o detentor da Liga dos Campeões, após a memorável vitória em 2004/2005, numa final em que superou os italianos do AC Milan no desempate por penáltis (3-2), após recuperar de uma desvantagem de 3-0, ao intervalo.

A formação da cidade dos Beatles foi campeã da Europa há 13 anos, mas continua há muito ‘estacionada’ nos 18 títulos ingleses, que já foram recorde: não vencem o campeonato inglês desde 1989/90, ‘seca’ para manter em 2017/18.

*Artigo originalmente publicado a 13/02

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.