A derrota do Benfica em casa ante o rival Sporting no dérbi de Lisboa ainda é tema de conversa. Na antevisão do jogo com o Dinamo Kiev, da 6.ª ronda da fase de grupos da Champions, Jorge Jesus abordou o desaire que deixou os Encarnados mais longe da liderança da Primeira Liga. O técnico do Benfica falou do adversário de amanhã, de Pizzi e do interesse do Flamengo.

Conversa com os jogadores após derrota com o Sporting: "Em relação ao último jogo, tentámos passar à equipa tudo o que de mau aconteceu e o porquê de ter acontecido para que amanhã estejamos muito mais confiantes. Nesta casa não estamos habituados a perder com o Sporting e já joguei 18 vezes com ele. Faz parte do passado e temos de pensar só na vitória e depois vemos o que acontece no outro jogo."

Situação de Pizzi: "Será sempre um trunfo, quer esteja no banco, ou não. Faz sempre parte da minha estratégia de jogo. Ainda temos um treino para fazer. Os números dele são uma realidade, mas são 26 jogadores, um plantel com muita qualidade. Estamos na última jornada a discutir uma passagem com o Barcelona, que nos últimos 18 anos de Champions nunca ficou de fora."

O que espera do Dínamo Kiev? "Sabemos que estamos na Champions, onde as equipas têm quase todas um alto nível. A equipa do Dínamo Kiev tem seis titulares da Ucrânia, mas são convocados 13. Sabemos que é uma equipa que tem feito grandes jogos. Vai ser um jogo difícil. Em caso de vitória podemos garantir a passagem aos oitavos de final, mas estamos dependente de outros."

Se perder com o Dínamo, continua com condições para continuar no Benfica? "Está a colocar-se aqui uma situação se o Benfica não passa. É um objetivo que todos nós estávamos à espera de eliminar o Bayern Munique ou Barcelona para passarmos… Vamos ser realistas. Se o Benfica conseguir passar esta fase, é um marco muito importante na minha história como treinador: deixar uma equipa como o Barcelona de fora. Há 18 anos seguidos que o Barcelona não fica fora dos oitavos. Isso não é um sinal de responsabilidade mas é um objectivo".

Objetivos na Champions: "Este jogo pode trazer ao Benfica um êxito que à partida ninguém esperava: o facto de estar a discutir a passagem aos oitavos. Será sempre um êxito independentemente de tudo o que acontecer. O Benfica entra para a última jornada e já tem garantido um apuramento para outra prova. Passar aos oitavos-de-final com Bayern e Barcelona era um objetivo que acreditámos ser possível desde o primeiro. Não é sinal de pressão, nunca foi. O grande objetivo do Benfica foi conquistado: entrar na fase de grupos. Foi o primeiro grande objetivo que o Benfica conseguiu alcançar para que hoje estejamos a discutir uma possibilidade de passar aos oitavos-de-final da Champions".

Rumores do seu regresso ao Flamengo: "Estou focado no Benfica, sou treinador do Benfica e estou concentrado no que tenho feito esta época e nas tarefas que temos de fazer no jogo de amanhã".

O Benfica recebe o Dinamo Kiev esta quarta-feira, na 6.ª jornada do Grupo E. Os Encarnados precisam de fazer um resultado melhor que o Barcelona, para seguir em frente na prova. Os culés jogam na Alemanha com o já apurado Bayern Munique.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.