O treinador do Chelsea, Roberto di Matteo, admitiu hoje que não esperava chegar à final da Liga dos Campeões, no sábado, em Munique, mas acredita na capacidade dos ingleses em vencer o Bayern de Munique.

«Sou muito realista, o que aconteceu comigo é inesperado», confessou Di Matteo na conferência de imprensa que antecipou o final de sábado.

Di Matteo reconhece que o facto de o Bayern jogar no seu estádio, a Arena de Munique, pode ser uma «pequena vantagem» para os bávaros, embora reparta os favoritismo em partes iguais.

Para o técnico que substituiu o português André Villas-Boas no início de março, o Chelsea «vai sagrar-se um dia campeão europeu» e espera que esse dia «seja já sábado».

«Com a qualidade deste clube, o título europeu chegará um dia. Não adivinho o futuro, mas temos todas as condições, e capacidade, para levar o troféu para casa. O clube e os adeptos merecem», destacou o treinador italiano na conferência de imprensa de antecipação do jogo de sábado.

Sobre o seu futuro no comando técnico dos londrinos, Di Matteo, que já mereceu o apoio do treinador do Bayern, Jupp Heynckes, disse que não teve tempo para falar com o proprietário do clube, o russo Roman Abramovich.

«Não tive tempo [de falar com Abramovich] e nesta altura seria inadequado ter essas conversas. Estou concentrado no jogo de sábado», garantiu o italiano.

Sobre as mudanças de março, Di Matteo explicou que o primeiro grande objetivo foi recuperar a confiança dos jogadores: «era importante dizer-lhes que são fantásticos, que o foram durante muitos anos e não poderiam deixar de o ser de repente».

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.