Resumo do Jogo

O Benfica esteve perto de entrar com o ‘pé esquerdo’ no Grupo E da Liga dos Campeões, mas conseguiu sair da capital ucraniana com um ‘nulo’ (0-0) e sobreviver aos sustos provocados pelo Dinamo em tempo de compensação.

A falta de qualidade coletiva e dinâmica ofensiva da formação orientada por Jorge Jesus foi crucial para manter vivas as esperanças do Dinamo Kiev, que só não alcançou o triunfo porque, à semelhança do que sucedeu no 'play-off' com o PSV, o guarda-redes Vlachodimos voltou a vestir 'a capa de herói’ nos minutos finais da partida e evitou, aos 90+2 minutos, uma vitória mais do que certa dos ucranianos com duas grandes defesas.

Golo esse que chegou mesmo aos 90+3 minutos, numa desatenção benfiquista. Contudo, este tento não contou porque, após receber indicação do VAR, o árbitro Anthony Taylor anulou o lance finalizado por Shaparenko por fora de jogo.

Num grupo com os ‘tubarões’ Bayern Munique e FC Barcelona, claros favoritos a ficar com as duas primeiras posições, o Benfica desperdiçou em Kiev pontos que podem vir a revelar-se decisivos para a luta previsivelmente ‘desigual’ que vai travar com alemães e catalães – e, tendo em conta o que se viu hoje, também com os ucranianos.

Os bávaros lideram o Grupo E, com três pontos, graças ao triunfo por 3-0 em casa do FC Barcelona, que na segunda ronda vai visitar o Estádio da Luz, em 29 de setembro, enquanto Benfica e Dinamo Kiev somam um ponto.

O momento

Dois minutos depois dos 90, Shaparenko apareceu nas costas de Grimaldo e finalizou da melhor forma o cruzamento de Garmash, atirando para a fundo das redes de Odysseas no último minuto dos descontos. Porém, depois de análise ao VAR, o golo foi invalidado. Os encarnados desceram ao inferno e subiram ao céu em um minuto.

Os melhores

Odysseas Vlachodimos: O guarda-redes do Benfica esteve muito bem durante todo o jogo. Na reta final salvou a equipa encarnada de uma derrota certa, com duas excelentes defesas aos 90'+1 e 90'+2 minutos.

Rafa:  O internacional português esteve muito bem no primeiro tempo, sendo o jogador que mais destabilizou a defesa dos ucranianos. Foi o mais inconformado na segunda parte e só as iniciativas individuais do avançado foram permitindo que os ‘encarnados’ se mantivessem perto da baliza do Dinamo Kiev.

O pior

Jogo coletivo e as alterações de Jesus: Se o jogo coletivo do Benfica deixava muito a desejar, pior ficou com as alterações promovidas por Jorge Jesus por volta dos 58 minutos. O treinador dos encarnados operou três substituições, fazendo sair Everton, Gilberto e Yaremchuk para os lugares de Valentino Lázaro, Darwin Nuñez e Radonjić. Contudo, estas alterações não se materializaram em golos.

As reações

Mircea Lucescu e o empate com o Benfica: "É um resultado positivo. Defrontámos uma equipa muito boa"

Opinião unânime entre jogadores do Benfica: "Se o golo fosse validado seria injusto"

Jorge Jesus: "Benfica não concretizou toda a sua qualidade"

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.

Ajude-nos a melhorar o SAPO Desporto