Mino Raiola, empresário de Marco Verratti, considera que o árbitro do PSG-Real Madrid desta terça-feira teve dualidade de critérios quando decidiu expulsar o médio italiano por protestos, ao minuto 66 da partida.

Em declarações à 'Gazetta Dello Sport', depois da derrota dos parisienses (2-1), o agente afirma que Verratti protestou tanto como Cristiano Ronaldo, mas só o italiano recebeu ordem de expulsão.

"Foi uma decisão demasiado severa. Até essa altura, o Marco [Verratti] estava a ser dos melhores em campo. Exagerou, mas foi apenas a frustração de alguém que queria fazer todos os possíveis para ajudar a equipa [Real Madrid] a seguir em frente. O Cristiano Ronaldo protestou várias vezes, descaradamente, mas não foi advertido. E foi perdoado quando tentou agredir o Dani Alves", defendeu Mino Raiola.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.