O Zenit de São Petersburgo venceu esta quarta-feira o FC Porto por 3-1, em jogo da segunda jornada do Grupo G da Liga dos Campeões, em que os portistas jogaram toda a segunda parte com 10 jogadores.

A equipa lusa até entrou melhor com o regressado James – esteve de fora do clássico devido a castigo – a fazer, aos 10 minutos, o 1-0. Hulk trabalhou bem na direita, cruzou para o segundo poste, com o colombiano a ter apenas que encostar. No entanto, James estava adiantado à defesa russa.

No entanto, 10 minutos bastaram para o Zenit, só com Danny em representação portuguesa já que Bruno Alves estava castiago, responder com um golo de Shirokov. Cruzamento tenso para a grande área, Helton defendeu para a frente e o russo, sem cerimónias, rematou forte.

Antes do intervalo, Vítor Pereira sofreu dois revezes. Primeiro, aos 33’, com Kléber a sair lesionado, depois de ter caído mal sobre o braço esquerdo, e ser substituído por Varela. Aos 47’, Fucile colocou a mão à bola e o árbitro não teve dúvidas em mostrar o segundo amarelo.

Na entrada para o segundo tempo, o Zenit ‘carregou’ no acelerador e deixou o aviso logo aos dois minutos de jogo, com uma bola à trave. Aos 60’, Kerzhakov fez golo, mas o fiscal de linha considerou que o jogador russo estava fora de jogo, quando, na realidade, estava em linha.

Tantas vezes o cântaro vai à fonte, que os golos aparecem. Shirokov, num bis, fez o 2-1 aos 63’, a dar o melhor seguimento a um cruzamento de Fayzulin.

A noite não terminaria sem o golo de Danny, que aos 72’, após defesa incompleta de Helton, só teve de encostar.

Esta é a segunda derrota do FC Porto esta época, depois de ter perdido a Supertaça Europeia para o Barcelona. E é também a primeira vez que a equipa portista perde na Rússia para as competições europeias.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.