O FC Porto empatou, esta terça-feira, a dois golos contra os ucranianos do Shakhtar Donetsk, em jogo da segunda jornada do Grupo H da Liga dos Campeões, que se disputou na Arena de Lviv. Jackson Martínez foi o herói do jogo ao apontar os dois golos, o segundo em tempo de descontos.

Depois da goleada por 6-0 frente ao BATE Borisov na jornada inaugural, o FC Porto sofre assim o seu primeiro empate nesta edição da Liga dos Campeões.

Quanto à equipa inicial, a maior novidade na equipa inicial do FC Porto foi a titularidade de Aboubakar, em detrimento de Jackson Martínez, que ficou no banco de suplentes. Tello e Brahimi foram os extremos. No meio-campo, Marcano avançou mais um pouco no terreno - jogou a defesa em Alvalade - e contou com a ajuda do conterrâneo Óliver Torres. O mexicano Herrera completa o trio. Na defesa, o destaque foi para o regresso do brasileiro Maicon no eixo, ao lado de Martins Indi. Danilo e Alex Sandro ficaram nos corredores.

A primeira parte na Arena de Lviv fica marcada pela grande penalidade que não foi assinalada a favor dos portistas aos 18 minutos, depois de um jogador do Shakhtar Donetsk ter intercetado o cruzamento de Tello com a mão.

De seguida, o árbitro viu uma falta sobre Brahimi na grande área mas, na conversão da grande penalidade, o avançado argelino viu o seu remate a ser defendido pelo guardião dos ucranianos.

A terminar o primeiro tempo, Tello, numa jogada individual, podia ter cruzado para Aboubakar, mas o espanhol preferiu o remate e a bola passou ao lado do poste da baliza.

Na etapa complementar, aos 52 minutos de jogo, Alex Teixeira aproveitou a oferta do FC Porto para inaugurar o marcador em Lviv. O erro da equipa portista nasceu nos pés do espanhol Óliver Torres, que se deixou roubar por Kucher, que colocou em Alex Teixeira, que só teve de empurrar.

Depois do golo, o Shakhtar mudou de atitude - ficou mais defensiva -, e os azuis e brancos foram atrás do prejuízo. Tello foi dos que mais tentou.

Jackson e Adrián entraram para os lugares de Aboubakar e Brahimi, aos 65' e 78' respetivamente. O avançado colombiano acabou por salvar o FC Porto ao marcar dois golos, aos 89' e 93', o primeiro na conversão de uma grande penalidade.

Desta forma, e mesm com este empate, o FC Porto segura o primeiro lugar do Grupo H.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.