Júlio César deverá regressar à baliza do Benfica frente ao Nápoles na Liga dos Campeões. O brasileiro ficou de fora do jogo contra o Desportivo de Chaves, mas deve relegar Ederson para o banco de suplentes. De acordo com o jornal A Bola, a escolha de Rui Vitória deve-se à experiência. O guarda-redes de 37 já jogou em Itália e tem mais conhecimento do ambiente nos estádios italianos do que Ederson.

Frente ao Besiktas, a escolha de Rui Vitória recaiu sobre Ederson. O jovem de 23 anos correspondeu à expectativa e mostrou-se em bom plano. Na altura, só Talisca conseguiu bater Ederson.

A rotação na baliza encarnada não é surpresa no clube da Luz. O treinador do Benfica já tinha revelado que faz parte do seu plano de gestão e que, para já, é para continuar. Tanto Ederson como Júlio César só sabem no dia do encontro quem vai ocupar a baliza do Benfica.

O Nápoles vai ser um dos jogos, teoricamente, mais complicados para os encarnados. A equipa napolitana tem um dos coletivos mais fortes do futebol italiano. Mesmo sem Higuaín, que saiu para a Juventus, o ataque do emblema transalpino já tem dono: Arkadiuz Milik é um dos jogadores mais perigosos da equipa, tanto para Ederson como para Júlio César.

Benfica e Nápoles enfrentam-se na segunda jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões. O jogo em Itália é de extrema importância para os encarnados, depois de terem empatado em casa com o Besiktas. A equipa napolitana segue na primeira posição do grupo B com três pontos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.