O Benfica inicia na terça-feira, com a receção aos turcos do Fenerbahçe, a corrida à fase de grupos da Liga dos Campeões em futebol, que lhe garantirá, à partida, mais de 40 milhões de euros.

Após quatro títulos nacionais consecutivos, os ‘encarnados’ falharam o ‘penta’ em 2017/18, mas, com a ‘ajuda’ do Sporting, conseguiram acabar no segundo posto, que, face à queda lusa no ‘ranking’ da UEFA, já só vale a presença na terceira pré-eliminatória.

Em sorte, numa época em que o organismo que superintende o futebol europeu aumentou consideravelmente os prémios monetários, sendo premiado o ‘ranking’ dos últimos 10 anos, saiu ao Benfica um Fenerbahçe de boas memórias, mas igualmente um dos clubes mais temidos entre os possíveis adversários.

Os vice-campeões turcos são, ainda assim, apenas o primeiro obstáculo rumo aos milhões, pois, seguindo em frente, o Benfica ainda terá de disputar um ‘play-off’, face ao vencedor do confronto entre os gregos do PAOK, ‘carrascos’ dos suíços do Basileia, e os russos do Spartak Moscovo.

Para começar, o ‘onze’ de Rui Vitória recebe o Fenerbahçe, depois de uma pré-temporada em que não encantou, mas em que foi competente na maioria dos jogos, quase todos de grau de dificuldade elevado, e só perdeu no ‘ensaio geral’, na quarta-feira, no Algarve, face aos franceses do Lyon (2-3).

De resto, o Benfica empatou com os alemães do Borussia Dortmund, os italianos da Juventus, ainda sem Cristiano Ronaldo e outras ‘feras’, e o Vitória de Setúbal e bateu o Sevilha, além dos ‘modestos’ Napredak e Swindon Town.

Apesar de proceder sempre a inúmeras substituições, Rui Vitória já mostrou ter ideias bem claras sobre o que pretende apresentar no primeiro jogo oficial da época, num ‘onze’ provável em que se ‘estranha’ a ausência do avançado brasileiro Jonas.

Melhor marcador da última edição da I Liga, com 34 golos, em 30 jogos, o veterano internacional ‘canarinho’, de 34 anos, foi sempre preterido nos jogos de preparação, com o técnico luso a apostar mais em Ferreyra e, como segunda opção, em Castillo.

A outra grande novidade na equipa titular deverá ser o jovem médio Gedson Fernandes, de 19 anos, que o Benfica impediu de ir ao Europeu de sub-19 para participar na pré-temporada, na qual foi opção inicial em quase todos os jogos.

De resto, e em relação a 2017/18, o primeiro ‘onze’ a ‘sério’ para a nova temporada só terá, em princípio, mais uma ‘atração’, o guarda-redes alemão Odisseas Vlachodimos, que foi uma das grandes figuras da equipa na Internacional Champions Cup.

À sua frente, o ex-número 1 do Panathinaikos deverá ter, num ‘onze’ em 4-3-3, André Almeida, na direita, Grimaldo, na esquerda, e Jardel e Rúben Dias ao centro, com o reforço Conti à espreita.

No meio-campo, Fejsa é a ‘autoridade’ à frente da defesa, sendo acompanhado por Pizzi e Gedson Fernandes, este procurando aparecer nas costas do ponta de lança Ferreyra - ou Castillo, ou mesmo Jonas -, com Salvio e Cervi (ou Zivkovic) nas alas.

Quanto ao Fenerbahçe, que também vai disputar o primeiro jogo oficial em 2018/19, a pré-temporada, face a adversários mais modestos do que os que o Benfica enfrentou, também só teve uma derrota, perante os suíços do Lausana.

Na despedida, na quarta-feira, os turcos venceram os italianos do Cagliari por 2-1, com um ‘onze’ inicial composto por Demirel, na baliza, uma defesa com Isla, Neustädter, Skrtel e Kaldirim e dois médios defensivos (o ex-portista Souza e Elmas).

Mais à frente, o Fenerbahçe, no 4-2-3-1 eleito pelo novo treinador, o holandês Philip Cocu, apresentou o reforço André Ayew, Giuliano e Valbuena no apoio a Potuk, que ‘bisou’.

O Benfica e o Fenerbahçe defrontam-se na terça-feira, em encontro da primeira mão da terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões, com início às 20:00, no Estádio da Luz, em Lisboa.

Os vice-campeões de Portugal e da Turquia já sabem que, passando, defrontam o vencedor da eliminatória entre o PAOK e o Spartak Moscovo no ‘play-off’, cuja primeira mão se realiza a 21 ou 22 de agosto e segunda a 28 ou 29 do mesmo mês).

O sorteio do ‘play-off’ realiza-se apenas na segunda-feira, mas o Benfica será cabeça de série, tal como o Dinamo de Kiev (defronta o Sparta de Praga), que, não podendo defrontar russos (Spartak), só pode ser sorteado face a par Ajax/Standard Liège.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.